Abrindo mão do que é seu…

jun 15, 2014Convidados, Marcelo Feltrin0 Comentários

O livro de Neemias relata a história do funcionário da corte do rei da Pérsia que tornou-se governador da região da Judéia e liderou a reconstrução dos muros de Jerusalém. Dentre as características de Neemias facilmente percebidas durante a narrativa podemos destacar sua vida de oração, a consciência de um servo que estava a serviço do reino e seu temor a Deus.

Neemias normalmente é considerado uma referência para os que estão em

posição de liderança, mas muitos de seus ensinamentos são mais abrangentes, e servem a todos os cristãos.

Lembremos um pouco do contexto: Israel era uma nação dominada pelo maior império daquela época. A cidade de Jerusalém, que já vivera dias de glória, estava em ruínas e semi-deserta. O moral do povo estava no chão e havia todo tipo de necessidade (Ne 5.2,3).

Neemias está liderando a obra de reerguer os muros da cidade. É um projeto patrocinado pelo rei Artaxerxes, que “comprou a ideia” de seu copeiro e forneceu recursos para a empreitada, nomeando Neemias como governador. Lemos em Neemias 5:14,15: Além disso, desde o vigésimo ano do rei Artaxerxes, quando fui nomeado governador deles na terra de Judá, até o trigésimo-segundo ano do reinado, durante doze anos, nem eu nem meus irmãos comemos a comida destinada ao governador. Mas os governantes anteriores, aqueles que me precederam, puseram um peso sobre o povo e tomaram deles quatrocentos e oitenta gramas de prata, além de comida e vinho.

E um pouco mais a frente em Neemias 5:18: Todos os dias eram preparados, à minha custa, um boi, seis das melhores ovelhas e aves, e cada dez dias eu recebia uma grande remessa de vinhos de todo tipo. Apesar de tudo isso, jamais exigi a comida destinada ao governador, pois eram demasiadas as exigências que pesavam sobre o povo.

Por ser governador, Neemias tinha direito a uma série de benefícios e regalias próprios do cargo. No entanto, ao invés de usufruir daquilo que era seu por direito – ele não estaria fazendo nada de errado -Neemias considerou a situação do povo, e abriu mão desses privilégios. Ele fez diferente de seus antecessores, que não se importavam com a carga que pesava sobre o povo oprimido.

A motivação de Neemias era fazer aquilo que agravada a Deus. Essa era sua fonte de alegria, não seu status profissional.

A abnegação de Neemias serve de exemplo para todos nós. Assim como ele, também devemos procurar realizar-nos mais em fazer a vontade de Deus do que com conquistas profissionais ou acadêmicas, sucesso nos negócios e tudo o mais que é material que obtemos em decorrência. Não é uma questão de certo ou errado, e sim uma questão de prioridades.

Não há nada de errado em usufruir dos recursos com que temos sido abençoados. Mas se formos sábios e tivermos um coração alinhado com o de Deus, eventualmente isso vai nos levar a considerar situações em que é melhor abrir mão daquilo que é nosso por direito em benefício de outrem. Num mundo repleto de carências de toda sorte, certamente haverá momentos onde mais conveniente será usar tais recursos para suprir as necessidades dos outros ou investir no obra do Senhor.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos

Autor

Comentários

Imediatismo

Como os dias são corridos e acelerados. Essa é uma observação quase que comum em nossos dias. Mas será que as 24hs do dia estão passando mais rápido do que antigamente? Não é essa a questão, mas vivemos na “cultura do imediatismo”, expressão cunhada por Douglas...

|maio 26, 2024

Futilidade ou bênção?

Como estão seus planos e projetos? Quão necessário é reconhecer que é inútil preparar um projeto ou buscar mantê-lo a não ser que o Senhor abençoe esse nosso trabalho e esforço. Nos primeiros dois versos do Salmo 127, o salmista considera a futilidade do trabalho...

|maio 19, 2024

Processo de sucessão

Como todos devem saber, estamos no processo de definir o futuro Pastor Líder da Fonte, que assume esta posição em Julho de 2030. Temos documentado processo, perfil, decisões, cronologia e todo o material está no link igrejafonte.org.br/sucessao/ Depois de definido...

|maio 12, 2024

Útil para o ministério

No último parágrafo do último capítulo do último livro do apóstolo Paulo, Timóteo é exortado e aconselhado sobre 4 tipos de pessoas que são encontradas no serviço ao Senhor. O primeiro está em 2 Timóteo 4:9 e é representado por Demas. Ele fora um cooperador do...

|maio 5, 2024

Esperança na Profundeza

Os dois primeiros capítulos do livro do profeta Jonas mostram como a sua vida se afundou cada vez mais, na medida em que desejava fugir do Senhor. É certo que a tentativa de fuga de Deus é vã, pois até mesmo no mais profundo do abismo, Deus lá estará (Sl 139.8)....

|abr 28, 2024

O Libertador Prometido

Ao considerarmos o Pentateuco, frequentemente observa-se certo desânimo diante das diversas leis e genealogias, desviando alguns de ênfases teológicas cruciais presentes no texto. Entre elas, destaca-se a figura do Libertador, prenunciado como aquele que surgiria...

|abr 21, 2024

Perdão Medicinal

"Porque, se perdoarem aos outros as ofensas deles, também o Pai de vocês, que está no céu, perdoará vocês; se, porém, não perdoarem aos outros as ofensas deles, também o Pai de vocês não perdoará as ofensas de vocês." Mt 6:14-15. Esta declaração do Senhor é tão...

|abr 14, 2024

A Bíblia fala sempre

Passam os séculos e a nossa fé continua a ser constantemente atacada. Isto não é novidade para aqueles que conhecem a Bíblia desde Gênesis. Seria comum atribuirmos estes ataques a pessoas avessas às nossas crenças; entretanto, o problema maior é quando Satanás usa...

|abr 7, 2024

“Terrível e Maravilhoso”

A morte e ressurreição de Jesus Cristo nos conduzem a uma narrativa que aponta para um paradoxo, onde o terrível horror da traição, condenação e morte de Cristo se entrelaça com as maravilhosas manifestações do poder e da graça divina. Uma história marcada por...

|mar 31, 2024