Ansiedade, incerteza, medo…

jan 12, 2014Oswaldo Carreiro, Pastores0 Comentários

Certa ocasião, conforme o relato em Lucas 12.22-34, quando Jesus falava a uma grande multidão ao ar livre em uma encosta de montanha com vista para o mar da Galileia, Ele se preocupava sobre quem as pessoas mais temiam – a Deus ou aos homens. Qual a atitude que tinham em relação a Cristo?

Nesse discurso, Jesus fez uma lista significativa de razões pelas quais não devemos ser dominados pelo medo e pela ansiedade. Certamente temos muitas e boas razões para nos preocuparmos, quer na área de saúde, finanças, emprego, família ou futuro; mas, afinal por que nos preocupamos? Por que ficamos aflitos em relação a essas coisas? Por que permitimos que a ansiedade nos aflija ou até mesmo consuma boa parte da nossa vida? Somos propensos a justificar nossa ansiedade apontando para o objeto da nossa preocupação, como se isso esclarecesse o problema ou a sua causa. Mas, note que Jesus nos leva a entender que as nossas preocupações tem sua origem em nós mesmos, no nosso coração e não nas circunstâncias em nossa volta. Na verdade, preocupamo-nos não por causa das incertezas desta vida, mas por causa de nós mesmos, dos nossos interesses e desejos que raramente são necessidades reais. É por isso que Ele disse: “Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza”. E, então, faz referência no texto a algumas formas de avareza que costumamos praticar: cobiça; ansiedade, pequena fé, desejo de controlar tudo e a avareza de juntar tesouro em lugar errado.

Temos sim, razões para nos preocuparmos por causa das incertezas desta vida. Jesus, porém, nos leva a razões muito melhores e maiores para não ficarmos ansiosos e nem temermos o futuro. Reflita sobre cada uma dessas boas razões para não andarmos ansiosos ou temerosos e, então, avalie em qual delas você tem falhado ou pecado:

  1. Jesus nos diz que nossa vida é mais que comida e roupa. Essa é sua grande preocupação?
  2. Jesus nos manda olhar o mundo a nossa volta e ver que somos mais preciosos que as aves. Ele cuida ainda mais de nós!
  3. Jesus nos diz que a ansiedade não pode acrescentar nada à nossa vida. Não temos esse controle e poder, por mais ansiosos que estejamos. O que deseja controlar?
  4. Jesus nos manda olhar para os lírios. Deus dá uma vida de glória aos seus filhos!
  5. Jesus nos lembra de que o Pai Celestial sabe de todas as nossas necessidades e nos adverte para que não nos entreguemos às inquietações.
  6. Jesus nos mostra o caminho da verdadeira liberdade e felicidade: Uma entrega da nossa própria vida a Ele, inteiramente sob Seu poder e cuidados. Ele tem que ser o primeiro nas nossas vidas e não o nosso “último recurso”!

Considere que nesta vida podemos perder ou deixar de obter todas as coisas pelas quais nos preocupamos. Mas, o melhor a desejar – o tesouro que não pode ser destruído e nem roubado – jamais iremos perder, mesmo tendo em vista um futuro tenebroso neste planeta. Além disso, Deus nos suprirá para que possamos dar generosamente. Portanto, não esteja ansioso! Confie inteiramente sua vida a Deus! Invista para acumular tesouro nos céus, empenhando-se por desfrutar do Senhor priorizando o estudo da Palavra, a constância na oração e a prática de boas obras para que Ele seja glorificado! (Mt 5.16)

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquivos

Autor

Comentários

Imediatismo

Como os dias são corridos e acelerados. Essa é uma observação quase que comum em nossos dias. Mas será que as 24hs do dia estão passando mais rápido do que antigamente? Não é essa a questão, mas vivemos na “cultura do imediatismo”, expressão cunhada por Douglas...

|maio 26, 2024

Futilidade ou bênção?

Como estão seus planos e projetos? Quão necessário é reconhecer que é inútil preparar um projeto ou buscar mantê-lo a não ser que o Senhor abençoe esse nosso trabalho e esforço. Nos primeiros dois versos do Salmo 127, o salmista considera a futilidade do trabalho...

|maio 19, 2024

Processo de sucessão

Como todos devem saber, estamos no processo de definir o futuro Pastor Líder da Fonte, que assume esta posição em Julho de 2030. Temos documentado processo, perfil, decisões, cronologia e todo o material está no link igrejafonte.org.br/sucessao/ Depois de definido...

|maio 12, 2024

Útil para o ministério

No último parágrafo do último capítulo do último livro do apóstolo Paulo, Timóteo é exortado e aconselhado sobre 4 tipos de pessoas que são encontradas no serviço ao Senhor. O primeiro está em 2 Timóteo 4:9 e é representado por Demas. Ele fora um cooperador do...

|maio 5, 2024

Esperança na Profundeza

Os dois primeiros capítulos do livro do profeta Jonas mostram como a sua vida se afundou cada vez mais, na medida em que desejava fugir do Senhor. É certo que a tentativa de fuga de Deus é vã, pois até mesmo no mais profundo do abismo, Deus lá estará (Sl 139.8)....

|abr 28, 2024

O Libertador Prometido

Ao considerarmos o Pentateuco, frequentemente observa-se certo desânimo diante das diversas leis e genealogias, desviando alguns de ênfases teológicas cruciais presentes no texto. Entre elas, destaca-se a figura do Libertador, prenunciado como aquele que surgiria...

|abr 21, 2024

Perdão Medicinal

"Porque, se perdoarem aos outros as ofensas deles, também o Pai de vocês, que está no céu, perdoará vocês; se, porém, não perdoarem aos outros as ofensas deles, também o Pai de vocês não perdoará as ofensas de vocês." Mt 6:14-15. Esta declaração do Senhor é tão...

|abr 14, 2024

A Bíblia fala sempre

Passam os séculos e a nossa fé continua a ser constantemente atacada. Isto não é novidade para aqueles que conhecem a Bíblia desde Gênesis. Seria comum atribuirmos estes ataques a pessoas avessas às nossas crenças; entretanto, o problema maior é quando Satanás usa...

|abr 7, 2024

“Terrível e Maravilhoso”

A morte e ressurreição de Jesus Cristo nos conduzem a uma narrativa que aponta para um paradoxo, onde o terrível horror da traição, condenação e morte de Cristo se entrelaça com as maravilhosas manifestações do poder e da graça divina. Uma história marcada por...

|mar 31, 2024